Pseudomonas_aeruginosa_culture

Especial microrganismos: Entenda sobre Pseudomonas Aeruginosa

Vamos dar sequência às nossas publicações sobre microrganismos específicos que as empresas de água mineral devem ter controle rigoroso, exigido pela Anvisa. Na publicação anterior falamos sobre “Escherichia Coli” e hoje abordaremos a Pseudomonas Aeruginosa.

Pseudomonas Aeruginosa é uma bactéria Gram-negativa extremamente versátil que pode ser encontrada em diversos ambientes, principalmente solo e água, ou ainda associada a plantas e animais, onde pode causar infecções oportunistas. Em seres humanos a bactéria causa infecções em indivíduos imuno-comprometidos, como pacientes com AIDS e câncer, vítimas de queimaduras, e portadores de fibrose cística.

Os sintomas que agem como resultado da entrada das bactérias no corpo humano são diversos. A maioria das alterações está localizada nas estruturas do trato gastrointestinal, que se manifesta pelos sintomas de Gastroenterocolite Aguda. A intensidade das manifestações clínicas pode variar significativamente dependendo da categoria etária, do estado do aparelho imune humano e da atividade do intestino.

A Pseudomonas Aeruginosa mais comum é o agente causador da infecção Nosocomial, frequentemente observado com cateterismo da bexiga, endoscopia, lavagem de ferida, curativo, tratamento antisséptico da superfície da ferida e uso de um dispositivo artificial de ventilação pulmonar.

Essa bactéria também é comumente encontrada em infecções hospitalares, sendo capaz de se aderir a diversos materiais, contaminando cateteres, ventiladores, próteses e lentes de contato. Desta forma, aumenta o risco de contaminação, não apenas através da água e do solo, mas de diversas outras maneiras.

As medidas de prevenção da infecção por Pseudomonas incluem utilização de materiais estéreis, evitando sua contaminação durante a manipulação; realização cuidadosa de técnicas assépticas; lavagem das mãos antes e depois de manipular o paciente; e a realização de controle periódico da qualidade da água e dos alimentos.

Na maioria das situações, o tratamento com Pseudomonas aeruginosa é extremamente difícil, pois a bactéria tem uma casca protetora densa, que não permite o suficiente para ativar mecanismos de proteção fagocítica e imunológica do corpo humano. A ausência prolongada de uma resposta imune adequada contribui para a formação da resistência antibiótica, portanto, a verificação precoce do diagnóstico influencia a eficácia das medidas terapêuticas.

Porém, antes de ser necessário o tratamento de pacientes, é possível prevenir contaminações. Para garantir a prevenção a partir do tratamento da água, nós da KITLABOR possuímos o Kit Microbiológico com placas que já contém os meios de cultura para a detecção deste e mais três microrganismos. Importante, não é? Clique aqui e veja mais detalhes.

Caso você tenha dúvidas sobre meios de cultura e qual a sua finalidade, fique tranquilo e acompanhe nossas postagens.

Até breve.

Equipe KITLABOR.

Fonte:
www.ebah.com.br
www.pt.med-directory.com

COMPARTILHE

Fechar Menu
×

Carrinho